Blog

“FORA DO CASULO” – Por Erika Fonseca

4 abr , 2018  

CASULO

“Antes eu caminhava entre eles e me perguntava se todos gostavam de mim, hoje eu olho em volta e me pergunto se eu gosto deles!” Isso chama-se autoestima, auto estima é o primeiro amor que vivemos! É a primeira lição de casa que deveríamos aprender com os nossos pais! Mas infelizmente nem sempre isso acontece, porque aqueles que nos criaram são falhos, por muitas vezes até ignorantes e não tem a menor ideia do mal que podem nos causar, criando seres humanos que desacreditam no seu potencial, embutindo em nós quando crianças, crenças limitantes que nos impedem de ir além na fase adulta!

Frases vem em minha cabeça nesse momento; frases duras que eu ouvi durante a minha infância e que me impediram de ir além por muito tempo. No entanto, parei de culpar o outro por isso, levantei do banco da vítima e gritei por socorro. Sim, socorro… uma pessoa sem autoestima é um ser agonizante! Já adianto que isso não é facil, culpar o outro pelos seus fracassos e muito mais confortável do que ir à luta! Mas no conforto nada acontece, é preciso sair de lá se quiser ter uma vida de abundância, sucesso e felicidade! É preciso voltar no passado, olhar para aquela criança ou adolescente que foi colocado para baixo, judiado psicologicamente, pegá-lo no colo e dizer vem, vamos sair daí, eu te ajudo, tem um mundo lindo lá fora que quer te conhecer! O coach me deu ferramentas valiosas para deixar de ser uma pobre lagarta dentro do casulo e me tornar uma linda borboleta! Uma vez borboleta o casulo não te serve mais, fica apertado e incômodo demais para suas belas asas!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *