Blog

SER MÃE É PALPITAR NO PARAÍSO

22 jun , 2016  

palpite
SER MÃE É “PALPITAR” NO PARAÍSO Por: Erika Fonseca

Nossa, o seu filho ainda toma mamadeira? Não está hora de passar para o copo de transição?

Nossa, o seu filho ainda usa chupeta? Não acha que ele está bem grandinho? Vai entortar os dentes!

Nossa, o seu filho compartilha a cama como vocês? Isso afetará a vida conjugal de vocês e vai acabar com o seu casamento!

Nossa, você já vai começar a trabalhar e colocar seu filho na creche? Seu filho vai pegar um monte e doenças e você não vai sair o hospital!

Nossa, você não acha que essa criança assiste muita televisão? Vai acabar ficando com problema de visão!

Nossa, você bate a papinha do seu filho do liquidificador? Vai perder todos os nutrientes da comida e prejudicar a mastigação do seu filho!

Nossa, você não acha que está na hora de desfraldar essa criança? O meu desfraldou tão rápido, só levou duas semanas!

Nossa, você não acha que deve ter outro filho? Filhos únicos são tão egoístas!

Agora falando na prática, quero ver de fato, virem em nossa casa para fazer a criança largar a mamadeira, chupeta, fraldas,  fazer com que eles durmam em sua própria cama, desliguem a TV e comam alimentos sólidos sem ter nenhum dente na boca.

Todo mundo fala, todo mundo dá palpite, todo sabe o que é melhor para o seu filho; sua vizinha, sogra, mãe, a melhor amiga e até o pediatra!

Mas eu vou lhe dizer uma coisa: Nem mesmo você que é mãe sabe o que é melhor para o seu filho! Nem mesmo a convivência de 24 horas por dia faz você saber o que é o certo a se fazer.

O instinto materno eventualmente falha! Não vem com esse papinho de que intuição de mãe nunca falha, falha sim! A minha já falhou inúmeras vezes! E tenho certeza de que a sua também já falhou e se não falhou, “minha amiga”, um dia, sem dúvida alguma,  ira falhar!

Quanto aos palpites não precisamos ser tão radicais e dizer a típica frase: “Não me dê palpites, me dê fraldas!” Nem todo palpite é furado! Tem alguns que são muito válidos, poderia citar inúmeros por aqui!

Tenho certeza de que você já palpitou na maternidade alheia, mesmo sem perceber!

Ser mãe é palpitar no paraíso rs….

Posso palpitar um pouquinho??

Leia muito!!!! Existem infinidades de livros que nos ajudam na árdua tarefa de maternar.

Encha seu filho de amor e carinho.Amor não estraga filho. O que estraga é a falta dele!

Dê limites! Aprenda a dizer não!

Tenha tempo de qualidade para o seu filho, esse é o melhor presente que você pode dar a ele!

Não rotule seus filhos!

Não seja o coveiro dos seus sonhos e sim a parteira dos sonhos do seu filho!

Independente de qual seja a sua religião. ore para ele! Como diz o ditado: “Mães de joelhos, filho de pé!”

Não se culpe tanto…

Tenha um tempinho pra você. Se cuida, se ame e se divirta. Se você estiver bem, tudo vai dar certo!

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *