Blog

VIDA SOCIAL PÓS FILHOS – POR ERIKA FONSECA

19 nov , 2015  

ErikaO clube das mães da Baixada Santista dessa semana abordará o tema: “Vida Social após à chegada dos filhos”.

Para muitas famílias o retorno à vida social depois das crianças é um verdadeiro drama, porém aqui em casa pouca coisa mudou!

Meu marido é super tranqüilo, nunca foi de ir em baladas ou barzinhos e voltar de madrugada. Eu era super baladeira e tinha uma vida social super intensa; curti tudo e mais um pouco antes das “crias” chegarem,  portanto, não sinto falta de levar uma vida social mega agitada. Meu marido como bom italiano que é, sempre gostou de comer bem, e quando morávamos em São Paulo o tradicionalíssimo bairro do “Bixiga” era nosso segundo lar. Gostamos muito de viajar, de fazer passeios culturais e estar nas comemorações e celebrações de familiares e amigos onde a presença de crianças é sempre bem vinda. Para essas atividades os nossos filhos nunca foram impedimentos.

Gosto de regras, hora para comer, dormir, tomar banho, estudar, enfim… claro que essas regras eventualmente são quebradas se tivermos uma festa, como um casamento, aniversário ou alguma confraternização de amigos que vá até um pouco mais tarde e eles estejam nos acompanhando! Dormir depois da meia noite de vez em quando não fará com que eles virem “abóboras”… rs…Só que em casa, independente do horário que eles forem dormir, no outro dias as 7h00 da manhã eles estarão de pé…rs… Não pense você que só porque chegou de madrugada poderá dormir até o meio dia! Isso não te pertence mais..kkkkkk.

Atualmente, não moro na mesma cidade da minha família, portanto, não tenho avós, ou uma prima querida para deixar as crianças oportunamente, e sair com o meu marido para assistir a um cineminha ou ir jantar fora.  Enfim… onde nós vamos as crianças nos acompanham! Exceto nas férias que as crianças ficam alguns dias na casa dos avós e nesse momento aproveitamos para fazer  tudo que temos direito!

Pelo fato dos nossos filhos sempre nos acompanharem nos eventos sociais e passeios eles são crianças que sabem se comportar à uma mesa de restaurante, uma festa de casamento, igreja, passeios culturais e viagens, pois sempre foram acostumados a participar nessas ocasiões. No começo é difícil, mas depois você vai aprendendo certos macetes para eles se comportarem,  por exemplo, em uma pizzaria: peça um pedaço de massa para o garçom para eles se distraírem até a pizza chegar, fazendo “esculturas”. Leve folhas de papel e faça dobraduras, vai por mim, essa é infalível, você pode também fazer brincadeiras tipo esconder uma coisa na mão e perguntar para eles adivinharem em qual mão está o objeto, ou podem conversar sobre o que irão fazer depois de saírem do restaurante e fazer chantagem que se não comer tudo ninguém vai pedir a sobremesa. Muitos utilizam o tablet e smartphones para entreter as crianças em restaurantes, eu não faço isso, pois acho que uma família tem que interagir e conversar, independente da idade.

Outra dica é procurar lugares que tenham espaço kids, assim podemos unir o útil ao agradável. Aqui na baixada não conheço muitos lugares com espaço kids para indicar e os que eu conheci não indicaria, mas tenho certeza que existem; é só questão de procurar.

Nas viagens procuramos sempre lugares que sejam atrativos para eles, porém, não deixamos de lado vivenciar a cultura do local, como os maravilhosos museus, igrejas históricas, exposições, festivais, livrarias e feirinhas de artesanato. Eles se acostumam e aprendem a gostar do que a gente gosta. Obviamente se você só sabe passear em Shopping Center, eles não irão gostar de outras coisas. Aliás, sou completamente contra, fazer passeios comerciais, sobretudo com os pequenos.

Aconselho a todos os casais que tenham um tempo para si. Nem que seja para fazer uma viagem só os dois uma vez por ano. Deixem as crianças com alguém de confiança; isso é muito saudável para o casamento!

E também não se esqueçam das amigas, tire um tempinho para tomar um café, comer uma pizza ou dar uma caminhada na praia. (se for o caso). Deixa a criançada com o maridão e vai relaxar com suas amigas, você merece e com certeza quando você voltar para casa o seu marido e as crianças vão estar bem. Aprendi uma coisa muito importante: nada pára porque você não está lá, ninguém é insubstituível!! Principalmente se for só por algumas horinhas!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *